martes, 21 de febrero de 2017

Pensamento animal

Momentos extremamente felizes da minha vida foram ao lado de pessoas especiais em um zoológico. Ao longo da minha vida houve pitadas dessas experiências que compõem as energias mais positivas do nosso corpo. Desde a farra da escola, ser atacado por corujas, energia familiar. Enfim, as borboletas naquele mundo paralelo, as nossas diferenças enquanto vida pulsante. Vida, organismos, que coisa bizzara - sobretudo dotados de pensamento e imaginação. Hoje penso que os zoológicos são ambientes de tortura. Como o pensamento muda. Animais fora de seus habitats, provavelmente por termos destruído, acumulados para apreciação de uma espécie surtada. Tudo muda, o tempo dostrói tudo. Por que não conseguimos viver em harmonia com nosso pensamento e nosso meio ambiente?

lunes, 30 de enero de 2017

Politicagens da pequena cidade

Fui à prefeitura de Morada Nova de Minas na gestão Alex Rocha (horrorosa/ escandalosa/ criminosa), também na gestão Walter Moura (dinastia/ muito ruim) e irei nessa nova gestão Olímpio (já tem alvará pra ser ruim/ farinha do mesmo saco/ espero estar errado) para solicitar o mínimo de decência na contratação de pessoal. Servidor público deve ser concursado, se isso não for possível deve-se ter um processo de designação com regras claras e justas. Não se pode mais aceitar o cabide de empregos que temos hoje (e sempre), onde entram os amigos da campanha e exorcizam quem pensa diferente. Tudo de acordo com o gosto da gestão, incluindo ai sórdidos interesses. Não existe plano de carreira, linha de trabalho, tudo gira em torno de passar as tetas já esmiliguidas do minicípio para outras bocas. É importante deixar claro nessa postagem que a população moradense é MUITO conivente com essa situação. De qualquer modo, não se pode usar a população para politicagem. Os servidores e o povo devem ser tratados com mais respeito. Me assusta nenhum vereador ter proposto isso ao longo das décadas. Por uma seleção justa!

lunes, 23 de enero de 2017

Limpeza cultural

Recentemente empossado como novo prefeito da maior cidade da América do Sul, João Dória lança o programa "cidade limpa". A princípio uma boa ideia, afinal estamos falando de uma das localidades mais poluídas (em vários sentidos) do país. Contudo, esta semana a equipe de limpeza começou a apagar, com tinta cinza, os grafites feitos no centro da cidade, sobretudo na rua 23 de maio, onde se localiza o maior mural dessa arte na América Latina. Uma aberração. Essas obras estampadas nas ruas dão vida a cidade e representa o trabalho de artistas populares que dão identidade à selva de pedra. Além de arte, essas pinturas são patrimônio da cidade. Obras de alguns artistas brasileiros desse estilo são valiosas, inclusive economicamente. Sabe-se que onde há obras de grafite não há pichação, sendo também um serviço social que atrai jovens para a arte, principalmente possíveis pichadores. Esse fato não é limpeza urbana, nada mais é do que uma limpeza cultural e etnica típica de políticas atribuídas aos modelos sociais mais sombrios que passaram por esse planeta. Por favor, pare, Sr. Dória!

 

lunes, 19 de diciembre de 2016

Oãçaroc

As quatro cavidades não são capazes de dar dinâmica ao senhor do corpo. A Força transborda o mundo natural através do sentimento. O coração. O mágico. O amor. Os personagens que visto dioturnamente, com a desculpa de sobreviver, me levaram a não perceber e apenas usar essa importante habilidade suprema. Um erro grave!!! - ninguém nasce com manual, em minha defesa - É a loucura da aventura da vida e o frio na barriga em forma de incomodo que não posso viver sem. Mas eu corrompi, abusei e cospi. Que bagunça isso faz em um corpo e coração tão quebrado, confuso e cretino. Não se deveria sofrer de amor. Coração dividido que apenas quer o que quer e não considera racionalidades. Infelizmente, por erro meu já reconhecido, não criei a nobre ligação entre o corpo e a Força para contornar a situação. Achava soberbamente que iria me resolver, como sempre, na mentira do teatro. Porém, com o coração não é assim. Não sei como fazer. O coração consegue amar duas pessoas, amei até dimais. Me joguei. Mas a realidade racional e o respeito ao coração decreta que isso não pode acontecer. Eu mato uma metade do coração ou a outra? De qualquer forma eu morro. As quatro cavidades e a Força só funcionam por inteiro. Então o fim...

miércoles, 25 de mayo de 2016

Amor não é para amadores

O amor dividido é uma sangria que nunca estanca. O rasgo que faz no eu, na alma e no coração são o deleite do mais cru e selvagem drama artístico e cultural humano. O que nos identifica e qualifica é a contradição. Por isso, talvez, estamos tão perdidos nessa jornada galática aqui na nave. Eu quero paz, mas quando estava lá escolhi a guerra.

lunes, 13 de octubre de 2014

Liberdade de modos de vida

Eu sou indígena, negro, branco. Sou senhor e senhora de ambos os sexos, do campo e da favela, eu sou a diversidade humana porque sou humano. Os diferentes modos de vida nos trazem a verdadeira riqueza que nos ensina e engrandece. Cada cor, cada cheiro e sabor. Os sons, linguagens e formas afetivas. O que é feio e bonito? De maneira grotesca um pequeno grupo de pessoas, em nome do lucro e poder, decidiram que seu modo de vida é superior às outras formas e deveria ser implementada a todos. Essa gente, através do colonialismo e neocolonialismo imposto a fogo e sangue, nos corrompeu, roubou e destruiu. Aqui no Brasil, as várias linguagens, espiritualidades e culturas que existiam aqui foram substituídas. Falamos uma língua europeia, a maior parte da população segue a religião cristã imposta. Violentados e alienados fazemos o jogo desses canalhas e não progredimos para a libertação em nome da preservação dos velhos costumes e tradições. Que tradições? aquela nos enfiada pelo rabo. Tristes técnicas imperialistas e fascistas que nos afastam. As pessoas podem ser felizes de várias maneiras, sem necessariamente seguir o roteiro das novelas de televisão. A família nos conforta e acolhe, portanto devemos apoia-la através da aceitação das suas variadas formas. Não gosta dos homossexuais? Tudo bem, basta você não ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo, - mas não os impeça de serem felizes e montarem suas próprias famílias. É contra o aborto? Tudo bem, não o faça quando for gestante, - mas não deixemos nossas mulheres morrerem sem apoio em açougues clandestinos. É contra as drogas? Ótimo, não use, - mas não podemos jogar nossos irmãos, em um momento tão delicado, em cadeias. Precisamos cuidar das pessoas, da nossa família. Nos esquecemos que um dia fomos um só povo. Mais além, todos os seres vivos tem um mesmo ancestral em comum. Somos todos (eu, você, a árvore, a formiga, o peixe) uma só família: diversa.

lunes, 29 de septiembre de 2014

Você disse que me amaria até a sua morte.
Mas você continua viva;
E eu estou aqui na escuridão.